Postagens

MODOS GREGOS

Está ai mastigado é só praticar
Toque cada modo isolado. Aplicado no tonalismo em cada função harmônica
Toque conforme a baixo:
I7M              IIm7                   IIIm7                   IV7M            V7                          VIm7                      VIIm7b5
 JONICODORICO            FRIGIO               LIDIO           MIXOLIDIO           EOLIO                   LOCRIO      
 I V/I IV/I    Im bIII/I IV/I       Im bIII/I bII/I        I II/I                bVII/I                     Im bVI/I bVII/I        Im bVI/I bV/I


explicação a baixo, exemplos todos os modos em C (dó):

C JONICO

 IIIIIIIVVVIVII
 CDEFGAB

 IIVV
 CFG

 IV/IV/I
 F/C        G/C



C DORICO

 IIIbIIIIVVVIbVII
 CDEbFGABb

 Bb MAIOR => Bb C D Eb F G A Bb

 I IVV
 BbEbF

 bVII/I      bIII/I         IV/I
 Bb/CEb/CF/C



C FRIGIO

 IbIIbIIIIVVbVIbVII
 CDbEbFGAbBb

 Ab MAIOR => Ab Bb C Db Eb F G Ab

 IIVV
 AbDbEb

 bVI/CbII/CbIII/C
 Ab/CDb/CEb/C



C LIDIO

 IIIIII#IVVVIVII
 CDEF#GAB

 G MAIOR => G A B C D E F# G

 IIVV
 GC…

Chord Substituição | Lídio Dominante Scale Lídio b7

Imagem
A substituição de acordes muito comum no jazz é a substituição pelo trítono .
Tritone = #IV (ou bV ) IntervaloO Trítono (intervalo de 3 tons): é um dos intervalos mais importantes dentro da música tonal ocidental .


O trítono é um intervalo simétrico , é exatamente no meio da escala cromática. Sendo este o caso, alterar o III para o bVII eo bVII para o III e preencha o I e V para obter um novo acorde dominante.

Esse acorde seria Db7 : Db F Ab B (mais precisamente : Db F Ab Cb )
Assim, em comparação com o acorde G7 B e F mudou lugares. Sabendo que o F é o III eo B é o bVII , é fácil de preencher o I e V
A I é Db e o V é Ab . Em relação ao G7 este é um bV e uma b9 , então isto significa que o Db7 pode substituir um acorde G7 alterada .
Que escala que você jogar no Db7 . A primeira escala dominante que vem à mente é a escala mixolídio. Problema aqui é a 4 da escala mixolídio Db : o Gb ou F# . Esta nota é a principal VII de G, enquanto nós precisamos de uma bVII para G dominante.
A solução de :…

Sistema de Posição de Acorde

Imagem
Sistema de Posição de Acordes Tétrades => 1357/1573/1735 . . .
 Sistema 5 - CAGED
 Drop 2 e 3  SM (Subdominante Menor)  AEM (Acorde de Emprestimo Modal)  Notas Atrativas
                                    -----------------------------------//------------------------------------
SISTEMA 5 - CAGED          TRIADES - Maior e menor
TÉTRADES - com 7ªMaior, com 7ªDominante e menor com 7ª
Drop 2 e 3
Cifra Analítica          A cifra analítica indica o grau da escala. É usada para que possamos          entender a harmonia independente da tonalidade.  
Campo Harmonico Maior Tríades e Tétrades Tríades - I  IIm  IIIm  IV  V  VIm  VIIº                 C  Dm  Em  F   G  Am   B º
Tétrades - I7M IIm7 IIIm7 IV7M V7 VIm7 VIIm7(b5)                    C7M Dm7 Em7 F7M G7 Am7 Bm7(b5)
Menor Naural - Im7  IIm7(b5)   bIII7M  IVm7  Vm7  bVI7M  bVII7                           Cm   Dm7(b5)  Eb7M  Fm7   Gm7  Ab7M   Bb7


                               -----------------------------------//------------------------------------

FUNÇÂO…

Funções e Cadências

Função
A Harmonia é a matéria da música, que trata da formação de acordes e a combinação entre eles, bem como estabelecer uma conexão adequada com a melodia. Uma Progressão Harmônica então, nada mais é do que uma sequência de acordes construída sobre uma determinada idéia harmônica ou para o acompanhamento de uma melodia.
Para estudar Progressões Harmônicas ou qualquer matéria referente a Análise Harmônica, faz-se o uso de Cifra Analítica; ou seja, os acordes são identificados pelo Grau da escala a que pertencem. Ex., na tonalidade de C:
C Dm7 G7 C7M
I IIm7 V7 I7M
C = 1º Grau
Dm7 = 2º Grau
G7 = 5º Grau
Essa forma de estudar Harmonia, dá ao músico a vantagem de transpor a Progressão Harmônica para qualquer tonalidade, já que o eixo de estudo está na função do acorde e não necessariamente na tonalidade em que se encontra. Veja um exemplo da Progressão Harmônica citada acima, transposta para a tonalidade de Fá Maior: F Gm7 C7 F7M
I IIm7 V7 I7M
Note que os graus permaneceram os…

A diferença do Modal e Tonal

O modo jonico é exatamente igual a uma escala maior, ou seja, os intervalos entre as notas são:
T-T-ST-T-T-T-ST.
A diferença é que as notas IV e VII grau (no caso do Dó jonico, as notas Fá Si), não exercem a função de sensível, ou seja, não "resolvem" no III e no I grau.
A característica do modelismo é afalta da nota sensível, mesmo que a nota tenha apenas 1/2 tom da nota finalis (como não estamos falando do tonalismo, então a nota não recebe o nome de tônica, mas sim de finalis, pois é a nota que esta no fim da escala modal) ela não exerce a função de sensível.

Cont...

CADÊNCIA HARMÔNICA

Imagem
A cadência harmônica é caracterizada pela combinação funcional dos acordes, com sentido conclusivo ou suspensivo. Para se caracterizar uma cadência, necessita-se de pelo menos dois acordes de diferentes funções. É através da cadência que se define uma tonalidade, já que dois acordes de diferentes funções encerram quase todas as notas de uma tonalidade. São cinco as cadências: perfeita, imperfeita, plagal, meia-cadência e deceptiva.


1- Cadência perfeita

É a mais forte. Resulta da combinação das funções dominante "D" (V grau) e tônica "T" (I grau). Pode vir precedida do IV e II graus (função subdominante). Neste caso recebe a denominação de cadência autêntica.


2- Cadência imperfeita

É o resultado da combinação das funções dominante "D" e tônica "T" (V - I) onde um ou ambos estão invertidos ou ainda no caso VII - I. Nesses casos a cadência enfraquece acentuadamente


VIIm7(b5) é o acorde com Tônica , 3ªmenor, 5ªdiminuta e 7ªmenor " T - b3 - b5 - b7 &…